Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009
Gripe A - Vacinas extras podem ser dadas aos jovens

A ministra da Saúde anunciou ontem, no Parlamento, que até agora foram usados apenas 51% das vacinas contra a gripe A (H1N1) e que estão a ser estudadas várias opções caso sobrem doses, nomeadamente o alargamento da vacinação a todas as crianças e jovens e a venda nas farmácias.

"A campanha de vacinação está a decorrer com os sobressaltos que são de todos conhecidos, mas pensamos que há progressivamente uma maior adesão à vacina", afirmou Ana Jorge na primeira audição na Comissão Parlamentar da Saúde, que se prolongou durante cinco horas.
Sobre o destino a dar às doses que sobrarem - uma vez que está prevista a vacinação de três milhões de portugueses e que o Governo comprou seis milhões de doses porque inicialmente se pensava que eram necessárias duas para cada pessoa - Ana Jorge adiantou que há várias hipó-teses em cima da mesa. Desde o alargamento da vacinação a crianças e jovens, à venda nas farmácias, passando pela possibilidade de serem fornecidas a países carenciados.
À margem da audição, Ana Jorge apelou mais uma vez à vacinação e revelou que o Ministério da Saúde recebeu apoio do Colégio de Obstetrícia e Ginecologia da Ordem dos Médicos, que recomenda a imunização a todas grávidas no segundo e terceiro trimestre.
Na audição, a ministra argumentou que o "aumento da comparticipação dos medicamentos genéricos e a resposta à pandemia da gripe" justificam a subida o défice do Serviço Nacional de Saúde (SNS) para 71 milhões de euros, no final de Setembro.
No entanto, a responsável admitiu que o seu ministério está ainda a investigar o crescimento da despesa do SNS com os convencionados e já pediu explicações a vários hospitais.
A "saúde" financeira do sector foi questionada por vários deputados da oposição, mas a ministra assegurou "que o orçamento será, no essencial, cumprido". Óscar Gaspar, que se estreou como secretário de Estado, admitiu que a despesa no sector cresceu mais 5,6% do que o previsto, o que "exige a tomada de medidas".
 
A Direcção Geral de Saúde confirmou ontem à tarde mais uma morte vítima da gripe A aumentando para 32 o número de pessoas que morreram devido à doença. Depois do caso de uma mulher de 29 anos registado já hoje surge o óbito de uma mulher de 62 anos. São ambas da região centro e tinham factores de risco associados.

Por esclarecer, alegando segredo de justiça, está a morte de um jovem de 14 anos há pouco mais de uma semana.A Direcção Geral de Saúde confirmou ontem à tarde mais uma morte vítima da gripe A aumentando para 32 o número de pessoas que morreram devido à doença. Depois do caso de uma mulher de 29 anos registado já hoje surge o óbito de uma mulher de 62 anos. São ambas da região centro e tinham factores de risco associados.

Por esclarecer, alegando segredo de justiça, está a morte de um jovem de 14 anos há pouco mais de uma semana.

(Fontes: Lusa, Diário de Notícias e Jornal Digital)


Temas:

publicado por servicodesaude às 12:14
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
|

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28