Terça-feira, 15 de Dezembro de 2009
Obesidade Infantil - Resumo Reportagem

Em Portugal, 18 crianças já colocaram um balão intra-gástrico. O objectivo é travar a evolução da obesidade numa fase essencial da vida, em que ainda se consegue alterar comportamentos.

 

De acordo com Carla Rego, doutorada em obesidade pediátrica e responsável pela consulta  da especialidade no Hospital de São João, no Porto, "as crianças têm que ser muito bem seleccionadas por uma equipa multidisciplinar. Esta equipa tem que obter a garantia que houve uma mudança nos hábitos de vida e que, tanto a criança como a família, irão aderir à terapia no período em que o balão vai ser introduzido".

 

Desde 1980 que a prevalência da obesidade pediátrica triplicou nos países europeus. Portugal ocupa uma posição preocupante, com mais de metade da população adulta com excesso de peso, cerca de 30% das crianças com peso a mais e 10% obesas.

 

Peso a mais na infância aumenta o risco de outras patologias no futuro. "As crianças obesas denotam uma maior agressividade em casa e têm um menor rendimento escolar.  Depois, se têm uma personalidade extrovertida são os divertidos do grupo. Mas quando isto não acontece, isolam-se e o problema acaba por dexar marcas na sua trajectória futura em termos de saúde mental.

 

Apesar das escolas estarem rodeadas de ofertas calóricas, a Organização Mundial de Saúde estabeleceu como objectivo que qualquer criança que nasça no novo milénio deva estar livre de doenças cardiovasculares, pelo menos até aos 65 anos.



publicado por servicodesaude às 22:21
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
|

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28