Terça-feira, 2 de Fevereiro de 2010
Sexualidade Feminina - Rejeição sexual pelo marido (tel.)

Telefonema Maria, 48 anos, Paços de Ferreira

Foi operada no ano passado e a partir daí começou a notar que o marido a rejeita.
“Diz que já não sirvo para nada, que estou a ficar velha e isto magoa-me muito”.
Está a ter acompanhamento psicológico mas ainda não falou a nenhum médico sobre o que se passa a nível sexual porque não se sente à vontade.
 
Ana Alexandra Carvalheira, psicóloga, considera o contexto retratado de alguma hostilidade e agressividade. “Se o problema é central na vida dela ela tem mesmo que falar com o psicólogo ou o técnico que a acompanha e, eventualmente, convidar o companheiro a participar numa sessão conjunta”, diz, especulando ainda sobre a possibilidade de já existirem problemas na relação anteriores à cirurgia.
 
“Esse é apenas o móbil que justifica o afastamento físico, após a cirurgia, como acontece com outras doenças. Em cerca de 90% dos casos em que isso acontece há uma degradação prévia da relação”.
 
Quer o cancro da mama, quer a depressão, vão induzir na mulher uma maior dificuldade no relacionamento sexual, confirma Allen Gomes. “É um período de reajustamento, porque são doenças que acontecem muitas vezes num grupo etário que já está em crise; e o aparecimento da doença é demolidor”.


publicado por servicodesaude às 18:57
link do post | comentar | adicionar aos favoritos
|

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28